As Talks são o segmento do evento que visa reunir profissionais de excelência nas áreas da Saúde e da Tecnologia. Nesta 2ª edição, o Tec2Med tem a honra de contar com personalidades nacionais e internacionais que marcam a diferença pelo trabalho que desenvolvem em prol da Saúde com recurso às últimas tecnologias.

Sabe mais acerca das confirmações divulgadas, até ao momento, para estes dois dias de evento!

14 de março

Talk I

A new drug-delivery system based on bacteriophages for prevention and control of bacterial infections

Drª. Joana Barros

A Drª. Joana Barros fez a sua licenciatura em Genética e Biotecnologia e mestrado em Biotecnologia nas Ciências da Saúde na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Em 2011, começou a trabalhar em pesquisa no INEB. Em 2015, começou o Programa de Doutoramento em Engenharia Biomédica da FEUP e recebeu uma bolsa de doutoramento da FCT. As suas áreas de interesse são biomateriais e modificação de biomateriais com agentes antimicrobianos. Já publicou vários artigos em revistas internacionais revistos por seus pares.

Talk abstract

The implantation of biomaterials entails a high risk of bacterial contamination, once bacteria are opportunistic organisms that take advantage of local immune depression to colonize and infect implant or surrounding tissues, leading to implant failure or bone destruction. Additionally, the intensive use of antibiotics in clinical practice has vastly contributed to the emergence of antibiotic-resistant bacteria, such as MRSA or VRE, increasing bacterial pathogenicity and defaulting the treatment of infections provoked by these pathogens. The use of local strategies as vehicles for the delivery of antimicrobial agents has emerged as a regular adjunct action in the prevention and treatment of implant- related infections. Moreover, lytic bacteriophages have been proposed as alternative approach for prophylaxis and treatment of bacterial infections. Due to their properties such as bactericidal activity without affect the commensal microbiome, capacity to replicate in the local of infection, ability to produce new viruses which can infect a new focus of infection and absence of toxicity for eukaryote cells.

In the present study, a new drug-delivery system based on encapsulated phages into Alg-nanoHA hydrogel was development in order to prevent and control bacterial colonization and proliferation on implant and surrounding tissues. The bacteriophages were efficiently encapsulated, without jeopardizing phage viability and functionality, nor affecting morphology and chemical composition of the hydrogel. The bacteriophages delivery occurred by swelling-disintegration-degradation processes of the alginate’s structure and was influenced by environmental pH. Bacteriophages-loaded hydrogel showed excellent antimicrobial activity inhibiting the attachment and colonization of multidrug-resistant VanA E. faecalis surrounding and inside of the femoral tissues. This novel local delivery system could be a promising approach to prevent and control bacterial contamination during prosthesis implantation and consecutive integration with bone.

Msp1- Mediated release of Mad1 from nuclear envelope ensures the fidelity of chromosome segregation

Mestre Sofia Silva

Sofia Silva é candidata a Phd pela Universidade do Porto, sendo atualmente investigadora no I3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde). Em 2019 foi primeira autora do artigo publicado no Journal of Cell Biology onde foi recentemente anunciada a descoberta de um mecanismo celular desconhecido que evita anomalias ligadas ao cancro.

Talk abstract

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo. Faithfull chromosome segragation during cell division requires the attachment of sister-chromatids to microtubules of opposite spindle poles. The configuration is ensured by the Spindle Assembly Checkpoint (SAC), a biochemical pathway that restrains the transition to anaphase until all chromosomes are correctly attached to the mitotic spindle. The SAC relies on the recruitment of the Mad1 protein to unattached kinetochores assembled on mitotic chromosomes but also on Mad1 localization at the nuclear envelope during intherphase. However, the molecular underpinnings controlling Mad1 spatiotemporal redistribution remained elusive. Here we show that the mitotic kinase Mps1 triggers Mad1 release from the nuclear envelope at mitotic entry to promote its recruitment to unattached kinetochore. Timely relocalization of Mad1 ensures robust SAC signalling and the fidelity of chromosome segregation. Our results show that the subcellular distribution of Mad1 is tightly coordinated with cell cycle progression so genomic stability is preserved.

Talk II

Interactive Technologies for the Rehabilitation of Stroke

Drª. Mónica Cameirão

Investigadora e professora assistente na Universidade da Madeira, no Instituto de Tecnologias Interativas (Madeira-ITI). No passado trabalhou ainda como investigadora assistente no SPECS Laboratory da Universitat Pompeu Fabra e no Instituto de NeuroInformática no ETH-Zürich, na Suíça. Desde que se estabeleceu na Madeira em 2011, a Drª. Mónica Cameirão é Co-Investigadora Principal e Co-Fundadora do NeuroRehabLab Research Group.

Nos últimos anos, tem estado envolvida no desenvolvimento e uso de tecnologias de realidade virtual para a reabilitação de pacientes de AVC. O seu trabalho tem dado origem a numerosas publicações em jornais como o Stroke, Restorative Neurology and Neuroscience e ainda o Journal of Neuroengineering and Rehabilitation. 

Em 2016 foi premiada com o ISVR Early Career Investigator Award, um prémio atribuído pela International Society for Virtual Rehabilitation. 

Talk abstract

Stroke remains a major cause of adult disability, with very high economic and social costs. We need new rehabilitation delivery models and for this purpose new approaches have been proposed in the last years that rely on the use of interactive technologies. These approaches have a lot of potential because they allow the creation of novel paradigms that explore the role of personalization of training, the use of various types of feedback, and engagement incorporating rehabilitation tasks in game contexts. In this presentation, I will describe paradigms that combine virtual reality, neurosciences, and rehabilitation guidelines with the objective of validating interactive systems specifically designed of interactive systems specifically designed of maximizing motor and cognitive rehabilitation after a stroke. I will address aspects such as task personalization, ecological validity of content, and the role of gaming modes in multi-user interaction. The impact of these paradigms will be illustrated with the results from studies with stroke survivors.

Talk III

Towards an automated diagnosis of Malaria: exploration of deep learning methodologies

Ana Sampaio

Ana Sampaio é Mestre em Bioengenharia e Engenharia Biomédica pela Universidade do Porto. Atualmente trabalha como Junior Investigadora na Fraunhofer Portugal, onde é responsável pelo desenvolvimento de algoritmos de Computer Vision e Machine Learning no âmbito do projeto “Computer-Aided Cervical Câncer Screening”(CLARE).

Talk abstract

Malaria infections affect millions of people worldwide, having a considerable expression in low-resource locations, such as African countries. The limitations presented by the currently available diagnostic tools – rapid diagnostic tests (RDTs) and microscopic examination – emphasise the need for portable and automatic diagnostic methods. The MalariaScope system, developed at Fraunhofer AICOS, integrates algorithms for the automated examination of blood smears with a 3D-printed portable microscope – the µSmartScope – and a smartphone application, providing a promising and practical device, whose performance can be improved in terms of reliability and execution time. This talk explores the application of deep learning approaches for the identification of malaria parasites in microscopic thin blood smear images, as an effort to refine the already developed system and attenuate some of its current limitations.

Sensores ópticos infravermelhos e suas aplicações na medicina

Mestre Farah Alimagham

83163360_552506955357125_7469267153619779584_n

Farah Alimagham é mestre em Engenharia de Micro e Nanotecnologias pela Universidade Nova de Lisboa, desde 2015. Nesse ano tornou-se ainda Investigadora Assistente Pós-Graduada no Birck Nanotechnology Center da Universidade de Purdue (EUA). Atualmente está a terminar o doutoramento em Biossensores, Óptica e Dispositivos Microfluídicos na Elliot Group’s Research Team do Department of Chemical Engineering and Biotechnology da University of Cambridge.

O seu trabalho foca-se no desenho e fabrico de dispositivos microfluídicos de espectroscopia para detecção química, visando o estudo da atividade cerebral.

Talk abstract

A utilização e integração de sensores infravermelhos em dispositivos e sistemas médicos oferece inúmeras vantagens a nível de diagnósticos e monitorização, que são críticas e essenciais no tratamento eficaz de certas condições médicas. 

Permite não só uma deteção altamente específica, sensível e não destrutiva, como também uma monitorização remota, contínua e em tempo real. Serão abordados alguns exemplos do desenvolvimento e implementação deste tipo de sensores para aplicações específicas, tais como a monitorização contínua de pacientes com traumatismo craniano, e o diagnóstico de problemas de saúde pela análise do hálito.

 

Advanced Biomanufacturing of the Human Heart

PhD Andrew Lee

Doutorado em Engenharia Biomédica pela Carnegie Mellon University, o Dr. Andrew Lee é Director of 3D Bioprinting na FluidForm Inc, uma empresa dedicada à bioimpressão 3D de órgãos e tecidos.

Em 2019 foi autor principal do artigo “3D bioprinting of collagen to rebuild components of the human heart” publicado na revista Science e onde, pela primeira vez, se revelou uma nova técnica da FRESH (Freeform Reversible Embedding of Suspended Hydrogels) que permite bioimprimir válvulas cardíacas, vasos sanguíneos e até pequenos ventrículos a partir de células e de colagénio.

Em 2012 o Dr. Andrew Lee trabalhou também como Investigador Assistente na NeuroGeneration, uma empresa dedicada ao desenvolvimento de novas abordagens ao tratamento de Desordens Neurodegenerativas e Regressão do Envelhecimento. Neste ano desenvolveu ainda investigação na Life Technologies, uma empresa americana de biotecnologia.

Graças ao seu notável trabalho em Engenharia de Tecidos, que está na vanguarda do que de melhor se faz nesta área a nível mundial, em 2019 o Dr. Andrew Lee foi laureado com o Carnegie Mellon Biomedical Engineering Graduate Research Award.

Talk abstract

Ischemic heart disease kills millions of people across the world every year and has contributed to about 13% of total global deaths in 2012. The vast majority of these heart diseases are slow, degenerative conditions that eventually lead to heart failure over a period of months to years. Thus, there is time and opportunity to intervene in the disease process and repair the damage. The heart, however, does not have the ability to regenerate or undergo repair that is sufficient to overcome myocardial infarction (MI) or other types of cardiomyopathy. The development of functionally relevant in vitro human organ models could have the potential to address these issues. There is therefore a need for a tissue fabrication process that is capable of scaling with the number of materials, size, and geometric complexity of the engineered tissue. We present a method to 3D-bioprint collagen using freeform reversible embedding of suspended hydrogels (FRESH) to engineer components of the human heart at various scales, from capillaries to the full organ. Control of pH-driven gelation provides 20-micrometer filament resolution, a porous microstructure that enables rapid cellular infiltration and microvascularization, and mechanical strength for fabrication and perfursion of multiscale vasculature and tri-leaflet valves. We found thar FRESH 3D-bioprinted hearts accurately reproduce patient-specific anatomical structure as determined by micro-computed tomography. Cardiac ventricles printed with human cardiomyocytes showed synchronized contractions, directional action potential propagation, and wall thickening up to 14% during peak systole.

15 de março

Talk IV

NeuroPsyAI

NeuroPsyAI - Diagnóstico de doenças neurodegenerativas com recurso a inteligência artificial

Drª. Diana Prata

A Drª. Diana Prata lidera uma equipa multidisciplinar no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica da Universidade de Lisboa. Foi neste instituto que fundou o Laboratório de Investigação de Neurociência Biomédica, após 12 anos no King’s College London, onde trabalhou no Institute of Psychiatry, Psychology and Neuroscience. 

Atualmente estuda o cérebro e a biologia do comportamento social, em particular, a oxitocina e o papel que esta desempenha na forma como nos relacionamos uns com os outros e em sociedade. O objetivo deste trabalho é expandir a compreensão existente sobre doenças mentais como a esquizofrenia, o autismo, a depressão ou a ansiedade e encontrar novas terapias.

A Drª. Diana Prata venceu em 2017 o terceiro prémio do Marie Curie Actions enquanto cientista promissora em ‘Inovação e Empreendedorismo’. Foi distinguida sucessivas vezes pela FCT, obtendo ainda vários outros apoios financeiros para o seu trabalho, os quais incluem uma Maria Curie Career Integration Grant e uma Bial Grant, entre outros prémios e apois prestigiados que no total somam cerca de 2 milhões de euros. A sua carreira inclui mais de 40 artigos e capítulos de livros e mais de 30 participações em conferências ou entrevistas.

Talk abstract

The diagnosis of neurologic and psychiatric disorders still relies mostly on clinicians’ subjective impression of the patients’ clinical history, human eye-inspection of brain scans and memory.

Neuropsuchiatric disorders such as Alzheimer’s and Parkinson’s are particularly difficult to diagnose, especially in its early stages, ans symptoms are mild, unspecific and brain changes still subtle. In fact, at the time of the first appointment, 30% of Alzheimer’s and about 10% of Parkinson’s patients are misdiagnosed. An incorrect or delayed diagnosis entails late and potentially harmful treatments and unnecessary costs.

By applying artificial intelligence to brain scan data (in specific, magnetic resonance imaging), NeuroPsyCAD is able to recognize disease ‘signatures’ in a new patient’s brain scan, thus increasing its accuracy ad cost-efficiency.

Uma doença chamada ciber(IN)segurança

Sérgio Silva

Sérgio Silva é o fundador da CyberS3c, especializado em Cyber Intelligence, OSINT, Opensource e Ethical Hacking. Foi responsável por vários projectos da comissão europeia, bem como Chefe da Divisão de Informação do Conselho Superior da Magistratura.

Actualmente é o Coordenador do Programa Avançado em Segurança Informática e Ethical Hacking da Information Systems School, e director da Academia Nacional de CiberSegurança.

Tem vários projetos ligados à saúde, sendo um dos peritos da segurança dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde na análise de aplicações mobile.

Talk abstract

A sector da saúde é cada vez mais o cenário de ciberataques, seja internos ou externos estes ataques apoiam o seu sucesso em sistemas desatualizados, complexos e difíceis de substituir bem como numa falta de cultura e formação em cibersegurança.

Esta talk tem como objetivo mostrar, de uma forma prática, a fragilidade e insegurança dos sistemas de informação da área da saúde, bem como apresentar algumas soluções para este problema.

Talk V

Patient Innovation

Eng.ª Catarina Santos

A Catarina é gestora da plataforma do Patient Innovation. É formada em Engenharia Biomédica pela FCT-UNL. Ao longo dos seus estudos, esteve envolvida em vários projetos relacionados à inovação em reabilitação clínica, incluindo o desenvolvimento de próteses impressas em 3D e software para reabilitação. Participou também numa escola de verão no King’s College London, focada em saúde e tecnologia.
Como gestora da plataforma do Patient Innovation, é responsável pelo desenvolvimento técnico da mesma e pela análise técnica das soluções. Participa também no projeto “Dar a mão” desenvolvido pelo Patient Innovation que tem como objetivo a doação de próteses impressas em 3D de mãos e braços para crianças.

Talk abstract

Patient Innovation (PI) é uma plataforma internacional, aberta, multilingue e sem fins lucrativos que tem como objetivo facilitar a partilha de soluções inovadoras desenvolvidas por doentes, colaboradores e cuidadores por todo o mundo (www.patient-innovation.com). Se não forem partilhadas, estas estratégias, tratamentos, aparelhos e conhecimento podem permanecer desconhecidas para muitos pacientes, acabando por não cumprir o seu potencial de mudar as vidas das pessoas.
As soluções submetidas são previamente avaliadas e validadas por uma equipa de médicos e de especialistas, e uma vez online ficam acessíveis a todas as pessoas que possam ter interesse ou beneficiar da ideia.
Adicionalmente, o Patient Innovation organiza dois eventos anuais: o PI Awards e o Bootcamp. O PI Awards tem como objetivo homenagear doentes, cuidadores informais e colaboradores que desenvolveram soluções inovadoras e o Bootcamp, que terá início em 2020, consiste num programa de aceleração que permite implementar e escalar as soluções desenvolvidas.

Talk VI

A Medicina Dentária do Futuro

Dr. Miguel Stanley

O Dr. Miguel Stanley é o fundador da White Clinic, a qual tem sede em Lisboa e está há 20 anos no mercado. Ele é o seu diretor clínico e o responsável por uma grande equipa de especialistas em medicina dentária focada na reabilitação estética oral complexa. O Dr. Stanley exerce desde 1998,  tendo-se formado na faculdade ISCS-Egas Moniz,  após a qual tirou a pós-graduação em implantologia no centro Branemark CEOSA, em Madrid, em 1999. Foi ainda neste centro que posteriormente completou a sua formação em estética dentária no ano 2000. Em 2005, estudou oclusão e estética funcional em Chicago, nos Estados Unidos da América. 

Desde o incício da sua carreira, o Dr. Stanley está continuamente a actualizar a sua educação e conhecimentos, movendo-se pela paixão pelas novas tecnologias na medicina dentária. O seu cometimento pela profissão levou-o a tornar-se membro fundador da Digital Dentistry Society e membro expert no Dental XP desde 2009. 

Nos últimos anos, o Dr. Stanley foi também autor e apresentador de vários programas de televisão nacionais tais como o “Doutor preciso de ajuda” na TVI e o “Dr White” na SIC, tendo sido ainda host do primeiro documentário sobre medicina dentária da National Geographic.

Aliado à sua profissão, o Dr. Stanley dedica-se também às causas nobres, juntamente com a Global Child Dental Fund, tendo criado a Endiom.org para ajudar a erradicação de um flagelo de saúde na África Central. Em 2020 foi nomeado internacionalmente um dos TOP 100 melhores médicos dentistas do mundo pelos seus pares.

Conhece mais sobre o Dr. Stanley em miguelstanley.com

Talk abstract

A White Clinic é conhecida por ser uma das clínicas mais avançadas do mundo no que diz respeito às tecnologicas, protocolos e materiais que utliza em todos os tratamentos efetuados. Nesta palestra, o Dr. Miguel Stanley, que conta com mais de 20 anos de experiência profissional e palestrou em mais de 50 países, pretende mostrar como a cloud, os novos softwares, a inteligência artificial, as impressoras 3D, entre outras tecnologias, têm transformado drasticamente a prática da medicina dentária. Ainda com o extenso e abrangente conhecimento de medicina dentária, nas vertentes clínicas e de gestão, o Dr. Miguel Stanley intenta partilhar com todos os congressistas do Tec2Med o impacto que a transição digital teve na sua vida e na vida dos pacientes que trata diariamente.

Autismo | O que sabemos e o que está por descobrir?

Drª. Catarina Seabra

logos (10)
e4a1b684f42a3257e09c91ce5eb87484

A Drª. Catarina Seabra é investigadora no Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra onde estuda “mini-cérebros”, organoides cerebrais tridimensionais que cria em laboratório a partir de células de dentes de leite de crianças com autismo para procurar caminhos para novos tratamentos. Em 2018 foi premiada com uma bolsa europeia Marie Skłodowska-Curie, no valor de 150 mil euros, com o objetivo de desenvolver este estudo.

Licenciada em Ciências Biomédicas e Mestre em Biomedicina Molecular, pela Universidade de Aveiro a Drª. Catarina obteve o seu doutoramento em Biologia Básica e Aplicada pela Universidade do Porto. Foi durante o seu doutoramento, o qual realizou numa parceria entre o Centro de Investigação em Genética e a Harvard Medical School, em Boston (EUA), que teve o seu primeiro encontro com a doença que hoje está na base do seu trabalho de investigação.

Talk Abstract:

É cada vez maior o número de crianças diagnosticadas com perturbações do espetro do autismo. Esta condição afecta cerca de 1% da população mundial e 1 em cada 1000 crianças com idade escolar em Portugal. O autismo surge devido a alterações durante o desenvolvimento do cérebro, o que leva ao aparecimento de dificuldades tanto na comunicação e interacção social e à presença de interesses restritos e comportamentos repetitivos. Para melhor compreender estes distúrbios é essencial o acesso a amostrar de pacientes, por isso, um dos projetos do nosso laboratório tem como objectivo a colheita e utilização de células estaminais presentes em dentes de leite e dentes do sido provenientes de indivíduos com autismo, para desenvolver organóides cerebrais 3D a partir dessas células estaminais. Os organoides cerebrais são também conhecidos como “mini-cérebros” por mimetizarem o processo de maturação cerebral e servem para estudar as características fundamentais do autismo. Ao serem desenvolvidos no laboratório, pode-se prestar especial atenção às mudanças morfológicas dos neurónios e à sua comunicação entre sinapses. O grupo de Circuitos Neuronais e Comportamento está localizado no CNC (Centro de Neurociência e Biologia Celular, Coimbra), e foca-se em usar uma combinação de abordagens de genética molecular, optogenética e electrofisiologia para estudar doenças do foro do neurodesenvolvimento.